Portuguese

Publicamos abaixo o editorial do primeiro número do jornal Revolution South Africa, que aponta para a necessidade de uma saída revolucionária da crise do capitalismo e defende o socialismo como única alternativa para os trabalhadores sul-africanas.

Este documento foi aprovado pelo órgão dirigente da Corrente Marxista Internacional (CMI) após uma discussão em 12-13 de setembro de 2020. Ele atualiza nossas perspectivas sobre a explosiva situação mundial.

Neste sábado (12/9) um hacker ameaçou Johannes Halter, responsável da página do Instagram, da Esquerda Marxista. Ameaçava entregar todos os dados pessoais e de endereço de Johannes Halter, assim como os de seus familiares, a um grupo que o teria contratado para isso. Em um momento diz que foi contratado por uma pessoa, em outro diz que “o grupo de pessoas que me contratou” para logo falar “nós vamos fazer”. Seja um hacker criminoso chantagista, seja um mercenário a serviço de um grupo de extrema direita ou membro de um grupo anticomunista, não vai intimidar a Esquerda Marxista e vai responder pelo que está fazendo. Ao final desta postagem você tem o link para a página ameaçada.

O capitalismo entrou na pior crise da história de sua existência. O dano econômico desencadeado pela pandemia não tem precedentes em seu tamanho e escala. Dezenas de milhões de trabalhadores em todo o mundo perderam seus empregos. Indústrias inteiras, como turismo, hotelaria e aviação, foram dizimadas. Não haverá retorno à “normalidade”.

A censura dos grupos de esquerda nas mídias sociais continua, com o Facebook recentemente removendo e restringindo páginas anarquistas e antifascistas dos EUA. Isto é parte de um padrão em que se veem movimentos semelhantes em outras plataformas. Estes expurgos demonstram de qual lado estas enormes corporações estão e porque nós devemos lutar pelo domínio público e a propriedade das mídias sociais.

A Esquerda Marxista, seção brasileira da Corrente Marxista Internacional, esteve presente num lindo ato de homenagem ao camarada Roque Ferreira, em seu funeral no dia 05 de setembro, em Bauru. Por conta das condições da pandemia da Covid-19, o sepultamento realizado no cemitério Jardim Ypê foi restrito a 15 membros da família. Roque faleceu no dia 4 de setembro, após complicações durante sua internação após testar positivo para Covid-19. Porém, como tudo na vida do Roque, o seu funeral foi repleto não só de demonstrações de carinho, mas também de um profundo espírito revolucionário.

O recente crescimento econômico da China constitui um grande desafio ao domínio do capitalismo norte-americano. Como resultado, a hostilidade contra a China é agora uma prioridade de ambos os partidos da classe dominante norte-americana. Além das crescentes tensões militares e da contenda imperialista sobre os países da África e de outros lugares, isto tem se expressado recentemente na relação entre os setores tecnológicos dos Estados Unidos e da China, com o apoio de seus respectivos governos.

Alan Woods, editor de marxist.com, presta homenagem ao camarada Roque Ferreira, um dos principais membros de nossa seção brasileira que morreu tragicamente ontem de COVID-19.

Com muita tristeza informamos que o camarada Roque Ferreira, membro do Comitê Central da Esquerda Marxista e da Coordenação Nacional do Movimento Negro Socialista, faleceu na tarde de hoje (4 de setembro), vítima da Covid-19.

Outro homem negro desarmado foi baleado pela polícia, desta vez em Kenosha, Wisconsin. O vídeo que agora se tornou viral começa com Jacob Blake aproximando-se de seu carro para abrir a porta do motorista para entrar, sendo seguido de perto por dois policiais. Um dos policiais puxa Blake pelas costas da camisa para impedi-lo de entrar em seu veículo, e quase imediatamente começa a atirar à queima-roupa, disparando sete tiros nas costas de Blake. Não mostrados no vídeo estavam os filhos pequenos de Blake, sentados no banco traseiro. Blake foi internado no hospital e seu

...

Um artigo de nossos camaradas britânicos de Socialist Appeal (“Narrativas, ‘guerras culturais’ e a Esquerda”) atraiu a ira do jornalista de “esquerda” Paul Mason. Ele disse que nossa organização, “em decadência”, precisa abandonar sua visão de mundo desatualizada. Alan Woods explica que o mingau ralo do pós-modernismo de Mason não substitui a ciência do marxismo.

No dia 21 de agosto, o Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela (TSJ) resolveu depor a atual direção de Pátria para Todos (PPT), outorgando o controle legal do partido a uma fração minoritária. Este é um outro caso escandaloso de intervenção estatal nos assuntos das organizações de esquerda, que só se pode interpretar como uma resposta à formação da Alternativa Popular Revolucionária (APR), que vai se apresentar nas eleições de dezembro à Assembleia Nacional.

Desde março deste ano, quase cinco meses atrás, a Casa Museu de Leon Trotsky no México foi fechada ao público como resultado das medidas tomadas para limitar a propagação da pandemia de COVID-19. Nós recebemos um apelo do neto de Trotsky, Esteban Volkov, para apoiar o museu nestas difíceis condições. Generosamente, clique aqui para fazer uma doação! Todo o valor arrecadado irá para o museu.

A pandemia da Covid-19 afetou todas os setores da sociedade e tirou centenas de milhões de pessoas do trabalho em todo o mundo. No entanto, um olhar mais atento revela que as mulheres foram afetadas de forma desproporcional pela pandemia. As trabalhadoras desempenham um papel fundamental nos cuidados de saúde, creche, assistência aos idosos e ensino, embora enfrentem baixos salários, empregos precários e violência doméstica e sexual – tudo isso agravado pela pandemia.